quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Duas dicas infalíveis para controlar o estresse de uma vez por todas




Estresse, o mal do século, muitos estudos estão sendo feitos a respeito do estresse, mas sem muito sucesso, porque o estresse está sendo cada vez mais desencadeado devido ao modo de vida dos seres humanos, cada vez mais precisamos ser alguém que não somos, porque eu digo isso? É simples, pesquisas mostram que as pessoas estão cada vez mais infelizes em suas vidas e passam o tempo todo procurando a felicidade, nessa busca, temos que agradar o chefe, temos que produzir mais, não podemos sentir nenhuma emoção por que somos fracos, mantemos casamentos por pura conveniência, o que para mim é um paradoxo, conveniente para quem?  mantemos relacionamentos por puro interesse, estamos muitas vezes literalmente passando por cima de muitas pessoas e nem percebemos, estamos quase sempre fazendo coisas que não gostamos, não temos um propósito de vida, não sabemos porque acordamos todos os dias, enfim, isso causa uma reação no organismo, a todo momento o organismo está dizendo “eu não estou bem, por favor verifique o que você está fazendo comigo” mas insistimos em ignorar esses sinais e ai há uma mistura muito complexa no organismo que gera o estresse, essa mistura envolve, o lado racional, com pensamentos que tentam fugir da situação, o lado emocional, que tenta dar vazão às emoções (medo, tristeza, angustia) mas sufocamos essas emoções e por último o lado biológico que através da mistura das reações emocionais e racionais produzem hormônios e substancias químicas que são prejudiciais ao nosso organismo e ai é inevitável quando percebemos estamos estressados, agindo em uma situação de uma forma que nunca em sã consciência agiríamos.

Então como controlar essas situações de estresse?

Como viver bem mesmo com estresse?

Todos nós sentimos ou vamos sentir estresse uma vez na vida, então precisamos nos preparar para esse momento, vou dar duas dicas infalíveis para se controlar o estresse de uma vez por todas.

A primeira dica é, aceite que está sujeito a sentir estresse e a partir daí passe a se conhecer melhor, conheça suas emoções e sentimentos, o estresse é uma combinação de fatores que desencadeiam uma determinada ação que não era esperada, então evite situações de embate, toda situação de embate no final das contas é para ver quem tem razão e muitas vezes ter razão não vai mudar nada na sua vida, evite essas situações, porque elas são controladas pelo ego e o que é controlado pelo ego está ligado à uma satisfação pessoal que não agrega nada em sua vida, tenha noção do que é importante na sua vida, mas de verdade, não o que é superficial, o ser humano encontra várias razões que diz ser de extrema importância, mas quando se faz uma análise mais profunda percebe-se que era puro ego, é lamentável, mas é verdade.

A segunda dica é importantíssima, arrume um tempo para meditar de preferência de manhã logo após acordar, a meditação é o ato de não pensar em nada e apenas prestar atenção na sua respiração, meditar não é refletir, refletir é pensar em algo, meditar é não pensar em nada, no início é um pouco difícil, mas com o tempo tudo se torna mais fácil, especialistas em comportamento dizem que um novo habito pode ser adquirido entre 21 à 60 dias dependendo da pessoa e do tipo de habito que se quer adquirir, no caso da meditação são 21 dias, ou seja em três semanas tentando você conseguirá meditar com muito mais facilidade é preciso persistência.   

 Ao entrar em meditação esteja aberto às informações que o universo vai te passar, na meditação ocorre um fluxo contínuo de informações ou seja o indivíduo entra em fase com o universo e assim as ideias vem, as soluções para os problemas ficam mais claras, tudo pode ser resolvido no silencio, já dizia um velho ditado: “a palavra vale prata, mas o silêncio vale ouro” e vale mesmo, quanto custa resolver um problema que vem lhe afligindo a anos, isso não tem preço.

Sou grato por escrever esse texto e espero poder ajudar muitas pessoas, a intenção positiva é de que as pessoas conheçam a si mesmas e possam lidar com suas próprias emoções de uma forma muito mais efetiva.


Sobre o Autor: Airton Tomaz Pereira é Administrador de empresas, Coach de Inteligência emocional, Analista Comportamental, Escritor, palestrante e professor, atua no ramo da educação já há 16 anos.
Para entrar em contato com o autor: airton@educarpv.com ou tomazconsultor@gmail.com
Airton é autor do E-book – Jesus o que sua empresa tem a ver com ele: 21 ensinamentos de jesus para seu negócio, a venda na Amazon


terça-feira, 29 de novembro de 2016

LIDERANÇA E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL





O que é liderança? Nascemos líderes, ou podemos nos tornar líderes? Bom essas são perguntas que são feitas constantemente nos locais onde falo sobre liderança e a resposta é sempre a mesma, "DEPENDE".

Digo isso porque ouço com muita frequência que sim é possível formar um líder, temos várias escolas que se intitulam escolas de líderes, mas essa questão é um pouco delicada, ser líder é muito mais do que saber lidar com pessoas e entende-las, se isso fosse verdade não teríamos uma quantidade enorme de problemas com lideranças nas empresas. No Brasil esse problema é tão grave que já ultrapassou as empresas e já chegou até na política, um local que por definição deveríamos ter lideres natos, “só que não” como diz alguns alunos meus. 



Deixando tudo isso de lado vou me ater à questão da liderança em sua essência e vou me aprofundar um pouco mais, explorando a questão do líder e inteligência emocional.
O líder na essência é aquele que busca através de seus atos e palavras deixar bem claro em qual direção se está indo e porque ir nessa direção de forma que as pessoas que o sigam sejam capazes de ir até o fim com ele sem abandoná-lo.



 A liderança com inteligência emocional é incontestável, eu diria aqui que a oração de São Francisco de Assis, define o líder com inteligência emocional:

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz
Onde houver ódio, que eu leve o amor
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão
Onde houver discórdia, que eu leve a união
Onde houver dúvida, que eu leve a fé
Onde houver erro, que eu leve a verdade
Onde houver desespero, que eu leve a esperança
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria
E onde houver trevas, que eu leve a luz
Onde há dúvida, que eu leve a fé
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria
Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz
Ó mestre, que eu não busque tanto
Ser consolado, mas consolar
Ser compreendido, mas compreender
Ser amado, mas amar
Porque é dando que se recebe
É esquecendo que se encontra
E é perdoando que se encontra o perdão
E é morrendo que se ressuscita para a Vida Eterna...



Peço que as pessoas que desejam ou almejam ser lideres melhores, reflitam sobre essa oração, e busquem dentro de si a verdadeira essência de um líder.

Sobre o Autor: Airton Tomaz Pereira é Administrador de empresas, Coach de Inteligência emocional, Analista Comportamental, Escritor, palestrante e professor, atua no ramo da educação já há 16 anos.
Para entrar em contato com o autor: airton@educarpv.com ou tomazconsultor@gmail.com

Airton é autor do E-book – Jesus o que sua empresa tem a ver com ele: 21 ensinamentos de jesus para seu negócio, a venda na Amazon

domingo, 27 de novembro de 2016

CINCO PONTOS QUE DEVEM SER LEVADOS EM CONTA EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO.



Contratar a pessoa certa para o cargo certo vem se tornando ultimamente o “calcanhar de Aquiles” das empresas, estão sendo investidos cada vez mais esforços materiais e financeiros no sentido de não se errar em uma contratação. Nesse sentido o setor de “Gestão de Pessoas” tem ganhado importância sem limites dentro de uma organização. Os processos de contratação estão cada vez mais longos e rigorosos, tudo com o objetivo de conhecer melhor o candidato.

Assim os recrutadores sabem exatamente quem estão procurando e o processo fica aberto até que se ache a pessoas correta para a vaga correta. Nesse sentido algumas características básicas precisam fazer parte do repertório de todo candidato:

1 – Saber elaborar um bom currículo – o currículo abrirá a porta para a entrevista.

2 – Ter autoconfiança

3 – Saber trabalhar em equipe.

4 – Seu comportamento em uma entrevista é a chave que vai abrir a porta do emprego e é aqui que concentraremos o texto a partir daqui: 

Partindo do princípio de que o candidato já tem noção dos pontos citados acima, vamos dar algumas dicas de como se sair bem em uma entrevista de emprego:

Muitas empresas têm se utilizado das redes sociais para garimpar possíveis colaboradores, mas a entrevista ainda se faz necessário para se ter certeza de que se está contratando a pessoa certa.

Temos então dois tipos de entrevista, a individual e em grupo, mas vamos nos ater na individual.

Ponto um: Busque informações da empresa – aqui quero dizer que essas informações podem ser das mais variadas, por exemplo; informações financeiras, informações sobre seu criador, informações sobre a cultura interna da empresa, como o mercado vê a empresa, enfim, busque o máximo de informações que puder sobre a empresa.

Ponto dois: Com as informações acima em mãos, separe as que mais se relacionam com a vaga que você busca e alie essas informações com os seus pontos fortes, o intuito aqui é que se tenha uma resposta mais objetiva quando lhe for perguntado por exemplo: “Por que a empresa deveria te contratar? ”

Ponto três: Seja você mesmo – é muito comum em entrevistas de emprego querer demonstrar ser a pessoa certa para o cargo, porém as vezes o seu perfil não é para aquela vaga, ao menor sinal de que você está tentando parecer alguém ou algo, o recrutador já te descartou, então seja você mesmo, não se preocupe com o recrutador porque você está preparado lembra, estou sobre a empresa, sobre a vaga, está com foco nos seus pontos fortes, mas aqui vale uma dica muito importante, saiba exatamente quais são os seus pontos fracos e busque não levar o recrutador para esse lado.
Assim esteja preparada para perguntas do tipo: “Quais são seus pontos fracos” não existe resposta correta em uma entrevista de emprego, só existe aquilo que o recrutador quer ouvir e perceber de você, então não tente disfarçar, lembre-se apenas de focar a reposta no positivo, ou seja, mesmo que seja um ponto fraco você utiliza-o a seu favor, exemplo: “tenho como ponto fraco.... (diga o que é), mas eu utilizo esse ponto fraco para me encorajar a fazer ...isso ...isso... e isso. Simples assim, não tente se explicar ou minimizar, apenas assuma e complemente explicando como você utiliza esse ponto fraco a seu favor. Assim se passa confiança e autoconhecimento.

Ponto quatro: Seu currículo – mentir no currículo sobre suas qualidades pode fazer com que você seja chamado para a entrevista, porém o recrutador vai perceber que você mentiu logo nas primeiras perguntas, pois ele te chamou para a entrevista porque algo lhe chamou a atenção e ela vai destrinchar tudo sobre o que lhe chamou a atenção até que não reste mais dúvida, tenha certeza disto, então não minta, os recrutadores agradecem e as empresas também, sem falar do seu tempo perdido também.

Ponto cinco: Atire no que viu não no que não viu – quero dizer aqui que você só deve enviar o seu currículo para a empresa caso a vaga esteja no mesmo nível de suas qualidades, por isso é importante obter as informações citadas no ponto um, assim caso não se enquadre, se estará evitando grandes desperdícios.

Assim, fica aqui algumas dicas para que você se saia bem em uma entrevista de emprego de uma vez por todas.    

====  
Sobre o Autor: Airton Tomaz Pereira é Administrador de empresas, Coach de Inteligência emocional, Analista Comportamental, Escritor, palestrante e professor, atua no ramo da educação já há 16 anos.
Para entrar em contato com o autor: airton@educarpv.com ou tomazconsultor@gmail.com