domingo, 25 de agosto de 2013

Educação a distância...

Num mundo cada vez mais tecnológico, é preciso buscar novas maneiras de aprender e ensinar, acredito que a EAD, embora não seja uma nova maneira de ensinar e aprender é um complemento ao modelo existente, vejo também nos textos estudados até agora que eles concordam que a EAD tem um potencial incrível e que se bem acompanhada pode ser utilizada para quebrar paradigmas existentes já há muito tempo como a questão da democratização da educação superior, ainda vejo um consenso com relação a utilização de vários meios de interação para resolver o problema da evasão, mas entendo que este problema é não só da EAD mas também dos cursos presenciais, e precisa ser enfrentado com criatividade.
Nesse contexto busco entender da melhor forma esse “complemento” chamado EAD, onde os textos retratam os desafios encontrados nessa modalidade, como a questão dos preconceitos, e a tentativa de se firmar como uma alternativa ao modelo existente.
Termino aqui entendendo e percebendo que a EAD ainda precisa caminhar rumo a alguns esclarecimentos como definição do papel do tutor, questões de avaliação e ainda a formação de profissionais para realmente atuarem na EAD.

Temos Uma Educação que inclui ou exclui???

Durante muitos e muitos anos o conhecimento foi guardado a sete chaves, somente quem fizesse parte de um determinado grupo de pessoas tinha direito ao conhecimento, mas aos poucos o homem foi percebendo que ao fazer aprendia e ao aprender poderia fazer novamente e melhor ainda poderia “ensinar” outras pessoas, a partir daí o conhecimento deixou de ser para poucos e sua disseminação foi inevitável, ai veio a grande inquisição, com a queima de muitos trabalhos existentes, penso em tudo aquilo que foi queimado séculos de conhecimento perdidos, há que afirme que a humanidade estaria 150 anos à frente do que está hoje, talvez a cura de algumas doenças já estariam descobertas, mas a questão que fica aqui para todos nós pensarmos é: será que o homem com mais 150 anos de conhecimento ainda seria o que é hoje? Qual mundo estaríamos deixando para nossos filhos? Será que teríamos entrado em acordo sobre as religiões? Será que o capitalismo ainda estaria vivo? Será???.
Hoje temos um escola que inclui ou exclui? Para responder a esta questão devemos nos debruçar sobre uma outra questão quem é o nosso professor/pedagogo de hoje? Pois bem:
ParaDemerval Saviani, a pedagogia significa a condução à cultura ou ao processo de formação cultural, então o pedagogo é aquele que possibilita o acesso à cultura, organizando o processo de formação cultural, pois ele domina as formas, os procedimentos, os métodos através dos quais se chega ao domínio do patrimônio cultural acumulado pela humanidade, então, a formação cultural coincide com a formação humana e o pedagogo por sua vez é um formador de homens.
Percebe-se aqui a importância do professor/pedagogo nesse processo de disponibilização do conhecimento, pois sim o professor/pedagogo, apenas deve disponibilizar o conhecimento aos seus discípulos e eles devem construir seus próprios conhecimentos, e aqui novamente o professor/pedagogo deve intervir no sentido de demonstrar todos os caminhos possíveis para o discípulo possa decidir com base em suas analises qual caminho seguir.
Se formos pensarmos nas escolas que temos hoje em nosso país, uma pergunta deve ser feita será que nossos professores/pedagogos estão agindo e construindo conhecimentos juntamente com seus discípulos?.
Aquele que escolhe a educação como profissão deve entender que antes de questões financeiras ou outras de ordem administrativas, temos um povo que busca conhecimento em todos os cantose talvez esteja aí uma saída para essas questões.
Vamos todos construir conhecimentos...

A Importância da Administração de Cargos e Salários

A Administração de Cargos e salários é um dos pontos mais importantes para que se possa fazer gestão de recursos humanos é preciso elaborar ...