terça-feira, 8 de janeiro de 2013

MEC aumenta nota mínima para inscrição no Prouni 2013; veja regras

Do UOL, em São Paulo
O MEC (Ministério da Educação) divulgou no Diário Oficial da União desta segunda-feira (31) as regras para o processo seletivo 2013 do Prouni (Programa Universidade Para Todos), que oferece bolsas de estudos em faculdades particulares. Os prazos de inscrição, seleção e matrícula serão divulgados por meio de edital no início de janeiro.
Para o ano que vem, o ministério aumentou a nota mínima exigida dos candidatos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Só poderá pleitear uma vaga no programa quem fez pelo menos 450 pontos no exame e não zerou a redação. Em 2012, a nota de corte foi de 400 pontos.
Podem participar do Prouni estudantes que fizeram o ensino médio integralmente em escola pública ou que tenham sido bolsistas em instituição de ensino particular, também de forma integral. Portadores de deficiência e professores da rede pública de ensino também podem se inscrever – esses últimos apenas para cursos de licenciatura para formação na educação básica.
O programa oferece bolsas de estudo integrais – para estudantes com renda per capita familiar de até 1,5 salário mínimo por mês – e parciais de 50% – para estudantes com renda de até 3 salários mínimos por pessoa.
Os candidatos não podem possuir outro diploma de ensino superior nem estar matriculados em nenhuma faculdade.
Na seleção, os candidatos poderão escolher até duas opções de curso em instituições de ensino superior conveniadas de todo o país. Os interessados que tiverem as maiores notas em cada curso levam a vaga. Caso um estudante não tenha nota suficiente para preencher a sua primeira opção de curso, ele passa a concorrer à segunda opção, e assim sucessivamente.
retirado do site:http://educacao.uol.com.br/noticias/2012/12/31/mec-aumenta-nota-minima-para-inscricao-no-prouni-2013-veja-regras.htm

MEC divulga lista com mais 38 cursos reprovados que devem ser punidos

Do UOL, em São Paulo


  do UOL, em São Paulo
 
  Foi publicada nesta terça-feira (8) no Diário Oficial da União lista com mais 38 cursos superiores com notas insatisfatórias na última avaliação do MEC (Ministério da Educação). A lista de cursos que estavam em análise complementa o anúncio feito pelo MEC (Ministério da Educação) em 2012 que apontava 207 cursos superiores reprovados.
Os cursos, que receberam notas 2 no CPC (Conceito Preliminar do Curso) de 2011, serão punidos com a suspensão de sua autonomia e assim não poderão, por exemplo, criar novas vagas. Cursos com conceitos abaixo de 3 ficam também automaticamente impossibilitados de oferecer o benefício do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).
Serão atingidas 21 instituições de ensino superior, entre elas federais, como o IF Fluminense (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense), e universidades privadas tradicionais, como a PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica) e o Mackenzie (Universidade Presbiteriana Mackenzie). Veja a lista completa abaixo:

CURSOS AVALIADOS EM 2011 COM CPC 1 E 2 - CENTROS UNIVERSITÁRIOS E CENTROS FEDERAIS

Instituição Curso
CEFET/RJ (CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA) ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (92879)
CEFET/RJ (CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA) ENGENHARIA ELÉTRICA (29496)
CEFET/RJ (CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA) ENGENHARIA ELETRÔNICA (33021)
CEFET/RJ (CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA) ENGENHARIA MECÂNICA (14590)
FESSC (CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DE SÁ DE SANTA CATARINA) REDES DE COMPUTADORES (72057)
UNINASSAU (CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU) ARQUITETURA E URBANISMO (94766)
UNIANCHIETA (CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA) ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (97029)
UNIPINHAL (CENTRO REGIONAL UNIVERSITÁRIO DE ESPÍRITO SANTO DO PINHAL) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (62728)
UNISALESIANO (CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM) EDUCAÇÃO FÍSICA (8213)
UNIFLU (CENTRO UNIVERSITÁRIO FLUMINENSE) ARQUITETURA E URBANISMO (78154)
  • Fonte: Diário Oficial da União - Edição de 8 de janeiro de 2013

CURSOS AVALIADOS EM 2011 COM CPC 1 E 2 - UNIVERSIDADES E INSTITUTOS FEDERAIS

Instituição Curso
IFRR (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA) SANEAMENTO AMBIENTAL (113557)
IFCE (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ) AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL (63395)
IFCE (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ) QUÍMICA (120084)
IFPA (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ) ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (87330)
IFPA (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ) GEOGRAFIA (48283)
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO FÍSICA (101858)
IF Fluminense (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE) ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (18026)
IF Fluminense (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE) ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (92277)
IF Fluminense (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE) ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (111916)
IF Fluminense (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE) MANUTENÇÃO INDUSTRIAL (43681)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (1624)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (301624)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) CIÊNCIAS SOCIAIS (301638)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) EDUCAÇÃO FÍSICA (1641)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) ENGENHARIA CIVIL (1635)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) LETRAS - PORTUGUÊS E INGLÊS (352189)
PUC-CAMPINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS) QUÍMICA (1659)
PUC GOIÁS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS) ENGENHARIA CIVIL (10803)
PUC MINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (341217)
PUC MINAS (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS) CIÊNCIAS SOCIAIS (63873)
PUC-SP (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO) GEOGRAFIA (18537)
PUC-SP (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO) GEOGRAFIA (318537)
PUC-SP (PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO) HISTÓRIA (11243)
MACKENZIE (UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE) ARQUITETURA E URBANISMO (2016)
UNIR (FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA) HISTÓRIA (15992)
UFT (FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS) PEDAGOGIA (49687)
UNIVASF (FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO) ARQUEOLOGIA E PRESERVAÇÃO PATRIMONIAL (85590)
UFRB (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA) MATEMÁTICA (100412)
  • Fonte: Diário Oficial da União - Edição de 8 de janeiro de 2013

Vestibulares suspensos

No ano passado, o MEC já havia anunciado punição para outros 207 cursos que tiveram desempenho considerado insatisfatório na avaliação do órgão pelo CPC (Conceito Preliminar de Curso) em 2008 e 2011.

Entenda

O que é IGC?
O IGC (Índice Geral de Cursos) é uma indicador que avalia a qualidade do ensino oferecido por uma universidade, centro universitário ou faculdade. Ele varia de 1 a 5. Para o cálculo do IGC é levado em conta a qualidade de todos os cursos oferecido pela instituição
O que é CPC?
O CPC (Conceito Preliminar do Curso) é a "nota" do curso propriamente. O principal componente deste indicador é o desempenho dos alunos no Enade (Exame Nacional dos Estudantes). Também é levado em consideração fatores como a titulação dos professores, os recursos didático-pedagógicos e a infraestrutura. Assim como o IGC, ele varia de 1 a 5
Desses, os 90 cursos que tiveram baixo desempenho em 2008 e 2011 e não conseguiram melhorar a nota (de 1 para 2) não podem realizar vestibular para ingresso em 2013. Mesmo os cursos que já haviam feito vestibular quando a punição foi publicada no Diário Oficial da União, em 19 de dezembro, não poderão aceitar os alunos que até a data não tinham feito matrícula.
Em dezembro, ao menos 5 das 11 universidades da cidade de São Paulo proibidas pelo Ministério da Educação de fazer vestibular para cursos mal avaliados pela pasta continuaram a inscrever candidatos no processo seletivo normalmente.
Além de não poder ter novos ingressos, os cursos punidos podem receber visitas in loco de avaliadores do MEC, bloqueio no aumento do número de vagas e não poderão contar com benefícios para os estudantes como o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o Fies (Financiamento Estudantil).
retirado do site:http://educacao.uol.com.br/noticias/2013/01/08/mec-divulga-lista-com-mais-38-cursos-ruins-que-devem-ser-punidos.htm

Escola baiana une avós e netos para resgatar velhas brincadeiras

Portal do MEC

Velhas brincadeiras de roda fazem parte da proposta pedagógica implantada na escola do interior baiano (foto: arquivo da professora Vânia Dourado)Brincadeiras antigas podem ser mais fascinantes para as crianças do que as atuais. Afinal, são novidade para a geração dos brinquedos industrializados e dos jogos eletrônicos. A professora Vânia Emília Dourado, 36 anos, da Escola Anísio de Souza Marques, na zona rural de Iraquara, cidade baiana de 25 mil habitantes, encravada na Chapada Diamantina, conseguiu envolver alunos da educação infantil e seus avós numa proposta pedagógica para ensinar a brincar como antigamente.

Cantigas de roda, como Seu Juquinha e Mulher Rendeira foram selecionadas entre as muitas enviadas pelas famílias das crianças de quatro e cinco anos. O projeto pedagógico Meus Avós Brincavam de Quê? foi um dos distinguidos este ano no 6º Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação. “É preciso valorizar aquilo que está perdido. Tirar o aluno da sala para brincar, resgatar brincadeiras antigas que a maioria das crianças de hoje não conhece”, comenta a professora.

Foram selecionadas para o projeto pedagógico dez brincadeiras vinculadas a vivências culturais da região. Assim, avós e pais puderam lembrar a infância e brincar com filhos e netos.

Jaime Francisco Dourado, 78 anos, avô de Jaiane, de cinco, mostrou à neta como ele e os amigos construíam os próprios carrinhos, com rodas de sabugo de milho e casca de cabaça. “Nem me lembrava mais; há quanto tempo não fazia um”, diz Dourado. “Ela gostou demais e as crianças da escola, também. Voltei a brincar, a me divertir.”

Zulmira Emília, 68 anos, mulher de Dourado, também entrou na roda das brincadeiras antigas. Além das cantigas cantadas em roda nos tempos de menina, ela criava as próprias bonecas. “A gente brincava com bonecas de espiga de milho”, lembra. “Os cabelos eram feitos de palha desfiada, que a gente amarrava; os olhos, com carvão. Depois, era só enrolar nuns paninhos e fazer de conta que era um nenê”, conta, feliz com as lembranças da infância. “Minha neta nunca tinha visto esse tipo de boneca. Ela achou engraçada e brincou.”

O projeto ainda resgatou frutos típicos da caatinga que as crianças de antigamente usavam para criar brinquedos, como o quiabento, arbusto coberto de espinhos que pode chegar a cinco metros de altura. Com os frutos, eram simulados animais em fazendinhas. Gravetos viravam pernas, rabos e chifres. “As crianças de Iraquara, que é uma cidade pequena, ainda têm o hábito de brincar na rua, mas com bola”, diz a professora. “As brincadeiras antigas, elas não conhecem.”

Resgate — Autores como o historiador Câmara Cascudo [1898-1986] e a professora Tizuko Kishimoto explicam que o resgate de jogos tradicionais infantis é importante porque esses jogos partem da cultura popular e expressam a produção espiritual de um povo em uma determinada época histórica. Como são transmitidos pela oralidade, estão sempre em transformação, incorporando criações anônimas das sucessivas gerações.

Pesquisas mostram a importância de resgatar os jogos tradicionais na educação e socialização da infância, a exemplo do projeto da professora Vânia Emília. Ao brincar e jogar, a criança cria vínculos sociais, ajusta-se ao grupo, obedece a regras e aprende a ganhar e a perder. Valores que seguirão com ela na vida futura.

Na experiência lúdica de brincar juntos, promovida pela Escola Anísio de Souza Marques, netos e avós puderam cultivar a fantasia, vivenciar a amizade e a solidariedade, traços fundamentais para o desenvolvimento de uma cultura solidária na sociedade brasileira atual, como afirma a professora Elizabeth Lannes Bernardes, da Universidade Federal de Uberlândia, no artigo Jogos e Brincadeiras Tradicionais: um Passeio pela História.

Assim, durante os quatros meses do projeto da escola baiana, as crianças e seus avós uniram-se para brincar como antigamente. “O projeto foi uma troca, um resgate cultural e uma forma de aproximar e de integrar a comunidade escolar”, comemora Vânia, que vai investir parte do dinheiro do prêmio em livros. “Fui premiada, mas todos ganharam.”

Vânia começou a dar aulas antes mesmo de concluir o magistério. Já são 19 anos de sala de aula. “A formação continuada para mim é tudo”, afirma. Ela já pensa em um novo projeto para 2013. Agora, com a cultura escrita inserida em cantinhos temáticos de brincar para crianças da educação infantil.

Rovênia Amorim


Saiba mais no Jornal do Professor

Palavras-chave: professor, prêmio, jogos tradicionais

Total de inscritos passa 809,6 mil no primeiro dia e supera o de 2012

Portal do MEC

O número de inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação até as 20 horas desta segunda-feira, 7, supera o total do primeiro dia do ano passado. O sistema já registrou mais de 809,6 mil inscritos, de acordo com o balanço das 20 horas. Em 2012, foram 798 mil. O total de inscrições passa de 1,5 milhão — cada candidato pode fazer até duas opções de curso. O Sisu entrou no ar por volta da zero hora. Na primeira hora de funcionamento, registrou mais de 80 mil candidatos inscritos.

Na primeira edição deste ano, a oferta de vagas chega a 129.319, em 3.752 cursos. Ao todo, 101 instituições públicas de educação superior selecionarão estudantes por meio do Sisu. Antes da abertura do sistema, vinte mil pessoas já estavam logadas. Com a abertura das inscrições, o número saltou para 50 mil.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, destacou o bom funcionamento do sistema no primeiro dia e o recorde de inscrições até as 20h.

As inscrições serão encerradas às 23h59 do dia 11 próximo. Ao longo desse período, o sistema estará aberto de forma ininterrupta, com base no horário oficial de Brasília.

Opções — Concorrem às vagas os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012 e obtiveram nota na redação que não tenha sido zero. O candidato pode fazer até duas opções de curso. No momento da inscrição, terá de especificar, pela ordem de preferência, o curso ao qual pretende concorrer e de que forma — por meio de cotas decorrentes da Lei nº 12.711, de 29 de agosto último, de outras políticas afirmativas adotadas pelas instituições participantes do sistema ou pela ampla concorrência. Ao longo do período de inscrições, o estudante pode alterar ou cancelar as opções feitas.

A primeira chamada de selecionados está prevista para o dia 14. Os convocados devem providenciar a matrícula nos dias 18, 21 e 22. A segunda chamada será divulgada no dia 28, com matrícula em 1°, 4 e 5 de fevereiro.

Espera — Os estudantes que não forem selecionados nas duas primeiras convocações podem aderir à lista de espera. As instituições de ensino participantes do Sisu usam essa lista para convocar candidatos a vagas remanescentes. O prazo de adesão vai de 28 deste mês a 8 de fevereiro. Caso ainda haja vaga no curso de primeira opção, o candidato será convocado pela instituição que tenha a vaga disponível.

As regras e o cronograma da primeira edição de 2013 do Sisu constam do Edital da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC nº 20/2012, publicado no Diário Oficial da União de 26 de dezembro último, seção 3, páginas 24 e 25.

Dos 4 milhões de alunos que fizeram o Enem, cinco tiveram a ficha cadastral (com nome, telefone, e-mail e notas) visualizada por outros candidatos. Não houve alteração ou prejuízo das informações. A ocorrência durou 7 minutos.

Assessoria de Comunicação Social

Confira a oferta de vagas e faça a inscrição na página do Sisu na internet

Confira os 10 cursos mais concorridos no primeiro dia de inscrições (até as 20 horas)

Confira a Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012

Palavras-chave: Sisu, enem

A Importância da Administração de Cargos e Salários

A Administração de Cargos e salários é um dos pontos mais importantes para que se possa fazer gestão de recursos humanos é preciso elaborar ...