terça-feira, 7 de junho de 2011

Universidades firmam acordo de cooperação técnica no Paraná

Portal do MEC
Foz do Iguaçu (PR) — As universidades federais da Integração Latino-Americana (Unila) e do Paraná (UFPR) firmaram na última quarta-feira, 1º de junho, convênio de cooperação acadêmica e científica. O acordo prevê especificamente o intercâmbio de professores e de alunos, cursos de diferentes níveis, troca de informações bibliográficas, facilidade de acesso a banco de dados, a laboratórios e a bibliotecas, além de apoio administrativo mútuo.

Durante a solenidade de assinatura do acordo, o reitor da Unila, Hélgio Trindade, considerou a cooperação um marco na história da instituição, por ser o primeiro assinado com outra universidade federal do país. “A Unila tem um perfil que a habilita a relacionar-se com as melhores universidades brasileiras e estrangeiras”, disse Trindade. “Por isso, consideramos da maior importância que a UFPR seja nossa parceira.”

O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, disse ter sido um privilégio para a instituição ajudar a criar a Unila — em 29 de maio de 2008, foi firmado no Ministério da Educação, em Brasília, termo de cooperação técnica para a implantação da Universidade da Integração Latino-Americana, que teve a UFPR como tutora. Nessa condição, a instituição dirigida por Sobrinho prestou todo o apoio administrativo e financeiro necessário ao surgimento da Unila. O termo de cooperação, com validade de três anos, expirou em 29 de maio último.

Com sede em Foz do Iguaçu (PR), próxima à fronteira com Argentina e Paraguai, a Unila foi oficialmente criada pela Lei nº 12.189, de 12 de janeiro de 2010. Instituição de caráter multicultural e multidisciplinar, abriu os seis primeiros cursos de graduação em agosto do ano passado. Hoje, oferece 12 cursos e reúne cerca de 800 alunos do Brasil e de países vizinhos.

Assessoria de Imprensa da Unila
Palavras-chave: Unila, UFPR, intercâmbio

Sobram vagas para cursos de extensão em 22 estados e no DF

Portal do MEC
Em 22 estados e no Distrito Federal sobram vagas em cursos de extensão ou aperfeiçoamento para professores de escolas públicas de educação básica. Oferecidos na Plataforma Freire, sistema disponível no Portal do MEC por meio do qual são feitas as inscrições, os cursos são ministrados por instituições públicas, como universidades e institutos federais. Só na Bahia, por exemplo, estão abertas mais de 10 mil vagas para a capacitação dos docentes. Em todo o país, são mais de 87 mil vagas disponíveis. As inscrições foram prorrogadas até a próxima sexta-feira, 10.

No município de Barreiras, interior da Bahia, os cursos de formação no ensino nas áreas de ciências, educação física, geografia e história oferecem 50 vagas em cada uma. No entanto, até esta segunda-feira, 6, o sistema contabilizava apenas três inscrições. De acordo com a professora Maria Aparecida Vasco, coordenadora de organização e atendimento da secretaria de educação do município, os diretores tiveram dificuldade para se inscrever.

Para solucionar casos como o de Barreiras, o Ministério da Educação prorrogou o prazo para inscrição nos cursos. Para receber a formação, os professores devem ser indicados pelos diretores das escolas. O novo prazo para indicação dos professores vai até o próximo dia 10, sexta-feira. Os professores, por sua vez, têm até domingo, 12, para confirmar a indicação feita pelo diretor de sua escola. “Assim teremos muito mais professores inscritos”, previu Maria Aparecida Vasco.

A inscrição é gratuita e deve ser feita pela Plataforma Freire. A formação, também gratuita, é feita no horário de trabalho do docente, sem aumentar a sua carga horária.

Especialização – O período de inscrição para os cursos de especialização também mudou para o período de 13 a 19 deste mês. A pré-inscrição nos cursos é feita diretamente pelo professor a partir do dia 13 de junho.

Assessoria de Comunicação Social
Palavras-chave: educação básica, formação do professor

Candidatos têm prazo só até sexta-feira, dia 10, para fazer a inscrição

Portal do MEC
Os candidatos a vagas na educação superior pública em 2012 têm prazo até as 23h59 de sexta-feira, 10, para fazer a inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. O pagamento da taxa, de R$ 35, para os não isentos deve ser feito até segunda-feira, 13, no Banco do Brasil. O valor da taxa é o mesmo desde 2004. As provas serão aplicadas em 22 e 23 de outubro.

Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela aplicação do exame, confirmam, até agora, a isenção automática da taxa para 804.925 inscritos — estudantes de escolas públicas que vão concluir o ensino médio este ano. Em outros casos, o pedido de isenção deve ser feitos depois do preenchimento do questionário socioeconômico, no momento da inscrição. Ao selecionar a opção de carência, o interessado confirmará que não tem condições de pagar a taxa. A critério do Inep, ele terá de apresentar, posteriormente, os documentos que comprovem a carência socioeconômica — atestados de residência, de pobreza e de dependência econômica, que podem ser comprovados com a inclusão em programas públicos para famílias de baixa renda.

A condição de carente será confirmada com base no Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007.

Sabatistas — Candidatos que professam religiões guardadoras dos sábados podem fazer as provas de 22 de outubro em horário diferente do estabelecido para os demais candidatos. O pedido deve ser feito no momento da inscrição — essa opção não pode ser indicada posteriormente.

Durante a inscrição, ao confirmar a necessidade de atendimento diferenciado ou especial, o candidato deve marcar a situação na qual se encaixa. Entre as opções está a dos que guardam os sábados. Esses estudantes começarão a responder o caderno de provas após o pôr do sol, mas têm de chegar aos locais de prova no mesmo horário dos demais inscritos — entre 12h e 13h. Eles ficarão em salas específicas, à espera do momento de iniciar o exame, e terão o mesmo tempo que os demais para fazer a prova — quatro horas e meia. As provas do sábado abordam as áreas de ciências da natureza e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias.

Em 2009, o Enem registrou 17.067 observadores de sábado; em 2010, o número superou os 25 mil.

As inscrições, declarações de carência e opções dos observadores dos sábados devem ser feitas na página eletrônica do Enem


Assessoria de Imprensa do Inep
Palavras-chave: Enem, inscrição, taxa, sabatistas

Inscrições para vestibular do Senac terminam no dia 19

Da Redação
São Paulo

Terminam no dia 19 as inscrições para o vestibular do 2º semestre de 2011 do Centro Universitário Senac. Os candidatos ao processo seletivo podem optar entre os 30 cursos disponíveis nas áreas de comunicação e artes, design e arquitetura, administração e negócios, tecnologia da informação, meio ambiente, saúde e turismo, hotelaria e gastronomia, num total de 1.340 vagas.

O Centro Universitário Senac oferece cursos de tecnologia e bacharelado nos períodos da manhã e da noite.

Para se inscrever, obter mais informações sobre os cursos e ler o edital do vestibular, acesse o site www.sp.senac.br/vestibular. A oferta de vagas abrange os campi Santo Amaro, na zona sul da capital, Águas de São Pedro e Campos do Jordão, ambos no interior do estado.

A prova será realizada em 2 de julho, sábado, das 14 às 18 horas. O resultado será divulgado em 13 de julho e as matrículas devem ser feitas nos dias 15 e 16 de julho. A taxa de inscrição é de R$ 80.
retirado do site:http://vestibular.uol.com.br/ultimas-noticias/2011/06/07/inscricoes-para-vestibular-do-senac-terminam-no-dia-19.jhtm

Greve de professores pode deixar 1,2 milhão de alunos sem aula no Rio de Janeiro

Da Redação
São Paulo

Mais de 60% da rede estadual do Rio de Janeiro aderiu a uma paralisação de 24 horas nesta nesta terça-feira (7), segundo o Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação). A Secretaria de Educação não confirma a informação. Às 14h, uma assembleia no Clube Municipal, na Tijuca, decide se a categoria entrará em greve. O Sepe adianta que é de 90% a chance de que isso ocorra. Cerca de 1,2 milhão de alunos – o total da rede estadual fluminense – podem ficar sem aulas.

Os educadores reivindicam reajuste de salário de 26%, incorporação imediata de gratificação por cumprimento de metas e descongelamento do plano de carreira, entre outras medidas.

Ao todo, a rede conta com 80 mil profissionais e 1652 escolas.
retirado do site:http://noticias.uol.com.br/educacao/2011/06/07/greve-de-professores-pode-deixar-12-milhao-de-alunos-sem-aula-no-rio-de-janeiro.jhtm

A Importância da Administração de Cargos e Salários

A Administração de Cargos e salários é um dos pontos mais importantes para que se possa fazer gestão de recursos humanos é preciso elaborar ...