domingo, 18 de abril de 2010

Estudantes começam a receber 150 mil computadores portáteis

Potal do MEC
Começou nesta quinta-feira, 15, a distribuição do primeiro lote dos laptops educacionais do programa Um Computador por Aluno (UCA). Na primeira etapa serão distribuídas 33.765 máquinas para 85 escolas em 10 estados. Até o final do ano, o Ministério da Educação entregará 150 mil computadores portáteis para alunos de 300 escolas da rede pública de ensino.

A distribuição começa por Tiradentes (MG), um dos cinco municípios nos quais todas as escolas receberão o computador portátil. Serão beneficiadas seis escolas municipais e uma estadual que totalizam 1.172 alunos.

No município de Trindade a Escola Municipal Marília de Dirceu será uma das beneficiadas. Os computadores serão entregues para 240 alunos do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. A diretora Ana Cristina da Costa conta que os alunos estão empolgados com a novidade na sala de aula. “Nós acreditamos que vá melhorar muito o aprendizado, pois trazer a modernidade para dentro da sala de aula é um incentivo”.

A coordenadora pedagógica da escola, Flávia Aparecida Trindade, disse que os laptops serão uma ferramenta auxiliar para professores das diversas disciplinas. “É uma oportunidade que poucas pessoas têm e aqui, todos nossos alunos terão. O professor terá liberdade no planejamento de suas aulas com os computadores para explorar jogos educativos, softwares e realizar pesquisas com os estudantes”.

O prazo para a entrega do primeiro lote é o dia 13 de maio. Os equipamentos têm garantia de um ano. Cada laptop possui sistema de segurança. Caso fique muito tempo fora da escola, ele é desativado e só pode ser reativado se retornar à instituição. A forma como os alunos utilizarão os computadores portáteis será de acordo com o projeto pedagógico de cada escola.

O laptop educacional possui capacidade de armazenamento de 4 gigabytes, 512 megabytes de memória, tela de cristal líquido de sete polegadas, bateria com autonomia mínima de três horas e peso de 1,5 kg, além de ser equipado para rede sem fio para conexão de internet. O custo por equipamento é de R$ 550,00. O investimento total foi de R$ 82 milhões.

As escolas foram escolhidas pelas secretarias estaduais de educação e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O período de testes foi desenvolvido em cinco escolas nos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de São Paulo, Tocantins e no Distrito Federal.

Assessoria de Imprensa Seed/MEC

A Importância da Administração de Cargos e Salários

A Administração de Cargos e salários é um dos pontos mais importantes para que se possa fazer gestão de recursos humanos é preciso elaborar ...